É preciso ter algum talento especial para ser programador?

Autor(a):

Antes de nos aprofundarmos no assunto, vamos entender como esse termo “Talento” foi cunhado e qual é o seu real significado.

Aliás “cunhado” faz todo sentido, já que no grego tálanton era o termo utilizado para designar uma enorme quantidade de ouro. 

Exatamente, se atualmente talento é algo que não podemos comprar com dinheiro para os gregos o termo talento era empregado para nomear uma grandiosa fortuna.

Mas aparentemente, talento se torna um sinônimo de dom, devido a uma interpretação bíblica da parábola dos talentos que se encontra no livro de Mateus.

O que a passagem diz é que um senhor deixa 5 talentos para um servo, 2 para outro e 1 para um terceiro. Depois de muito tempo o senhor retornar e os servos que ficaram com 5 e 2 talentos granjearam e dobraram essas quantias. 

O terceiro servo enterrou seu talento para devolver ele para o senhor temendo ser castigado caso perdesse o talento, com isso o senhor expulsou ele das suas terras como forma de punição por não ter empregado o seu talento.

Essa passagem bíblica é importante para entendermos algo básico, talento não serve para nada se não for empregado! Se você enterra seu talento, é melhor nem ter talento.

Atualmente, talento quer dizer aptidão, dom, habilidade, capacidade para realizar algo que apresenta um expressivo grau de dificuldade para a média das pessoas.

Apesar de serem constantemente apresentado como sinónimos, DOM e talento tem sentidos um pouco diferentes e é aí que a grande confusão sobre ter ou não talento começa.

Dom vem do latim “donus” que significa dádiva, presente muitas vezes dado a alguém por uma entidade superior, dom divino, fazendo que essa pessoa seja muito superior que a média para executar determinada tarefa.

O dom nasce com a pessoa, e não pode ser herdado ou desenvolvido, você tem um dom ou não. 

Já talento é algo que pode ser trabalhado, treinado, aprendido e ou desenvolvido. 

Exemplo claro são os atletas, que para atingirem o alto desempenho devem se submeter a treinamentos diários com acompanhamento de seus técnicos, alimentação regrada e períodos adequados de descanso.

O dom, por ser um presente divino, você nasce com ele, já para desenvolver determinado talento é necessário uma fonte de motivação e inspiração, ter paixão pelo que você deseja fazer por exemplo é uma fator que ajuda muito no desenvolvimento de determinada habilidade.

Mas é inegável que atualmente existe uma incessante busca por “TALENTOS”, até mesmo nas áreas de engenharias, veja nas escolas onde alunos cada vez mais jovens recebem incentivo e cursos sobre robótica a fim de desenvolver suas afinidades com a tecnologia.

Empresas buscam profissionais com cada vez mais habilidades além das específica para os cargos, como no caso dos soft skills para programadores, relacionamento, liderança, resiliência, etc…

Nesse ponto, você deve ter entendido onde quero chegar com essa ladainha toda. Programação não é DOM! Ninguém nasce sabendo programar, mas existem alguns talentos que você pode e deve desenvolver para progredir na carreira de programador.

Se você já deu uma vasculhada na internet deve ter visto muitos conselhos, eu tbm vasculhei para fazer esse post, e vou sintetizar as habilidades básicas de um programador em 3 habilidades que você deve desenvolver para progredir na sua carreira, anota ai.

1 – Raciocinar logicamente

É muito óbvio que para se tornar um grande programador, você deve ter um raciocínio lógico bastante apurado. Não basta decorar comandos se você não conseguir organizar seu código de forma que ele funcione e atenda as expectativas do usuário.

2 – Gostar de estudar

Esse gosto pelo estudo não deve ficar apenas restrito a tecnologia, você deve realmente entender sobre o assunto que está envolvido no problema que deseja resolver. 

Fora que a tecnologia está sempre em evolução e constantemente você vai precisar estudar as atualizações das tecnologias que se especializar ou quando decidir começar do zero em outras linguagens, banco de dados, frameworks, etc… O estudo deve ser constante.

3 – Gostar de resolver problemas

O programador não passa de uma pessoa que organiza processos, resolvendo problemas de uma determinada organização e que utiliza o computador para isso.

Por tanto, ter habilidades de comunicação e entender o que realmente o usuário precisa para resolver determinado problema, é certamente um talento cada vez mais necessário para a carreira de programação.

Obviamente existem outros talentos que são importantes: saber utilizar um computador de forma avançada, saber ingles, ser autodidata, etc.. 

Mas vou restringir apenas as três habilidades que expliquei anteriormente, que na minha opinião são fundamentais, e deve ser o foco para quem está começando.

Muitos dizem que é necessário tempo e prática para aprender a programar, não concordo plenamente com essa afirmação, pois sei que talvez você que está aí me assistindo já praticou bastante por muito tempo, mas ainda não se sente preparado.

Vou dizer apenas que programação é como andar de bicicleta, você aprende melhor na prática do que apenas lendo um livro sobre. O que pode estar ocorrendo, é que sua prática não está sendo focada no que realmente você deveria focar, mas vou falar mais disso em outro post.

Mais vídeos em: https://www.youtube.com/c/CodDevTV